Menu

Contos Eroticos de troca de casais em Porno caseiro amador

Contos Eroticos de troca de casais em Porno caseiro amador


Olá, eu sou a Amber, tenho 25 anos, sou ruiva, branca e bem bonita. Meu marido é o Téo, q tem 35 anos e é simplesmente maravilhoso. Bem, lá estava eu, um dia desses, toda cheirosa e formosa, deitada de bruços em nossa enorme cama de casal king size, de calcinha e camisete brancos, auxiliando meu marido a se arrumar para encontrar outra mulher. Eu nutria um desejo enorme de vê-lo foder a Priscila, namorada do seu amigo Marcelo. Téo estava lindo, do jeito q eu gosto, despojado, de jeans e camisa, como se não esperasse por nada naquela noite. Ele passou o perfume q eu mais adoro, Polo Sport e eu não resisti, levantei na cama admirada e o puxei pela gola da camisa. Entrelacei meus braços envolta de seu pescoço, o beijei lentamente e disse q eu devia ser louca de arrumar meu marido pra outra. Ele riu, me segurou pela cintura e disse que poderia muito bem se arrumar só pra mim se eu não ficasse inventando tanto. Até parece q ele tbm não queria. Mas eu disse q cedia a vez para a Priscila. Ele disse q corria o risco de gostar e viciar nela. Eu ri e disse que era impossível ela ser melhor q eu. Ele me chamou de convencida e eu o empurrei. Logo ele estava entrando no carro e saindo para ir ao bar do seu amigo Léo. Segundo ele me informou logo que chegou a Pri estava lá com o Marcelo. E ela estava linda com uma frente única preta que ressaltava seu belo par de seios e uma calça preta justa. Téo logo fixou seus olhos nos pés dela q estavam numa bela sandália preta de salto alto. Eles jogaram sinuca, beberam e a Pri perguntou por mim e ele deu uma desculpa esfarrapada. Enquanto eles jogavam, o Téo ensinava algumas coisas pra ela, pegando na cintura dela, no braço. cheirava o pescoço dela e ela começou a se arrepiar. Eles beberam mais um pouco e a Pri começou a ficar muito alta. Marcelo decidiu que era hora de irem e Téo os convidou para passarem lá em casa. Logo eles estavam na sala de estar lá de casa. Marcelo saiu um instante e o Téo ficou mais perto da Pri, ela olhava fixamente para a pelve dele, já notando o volume q crescia sob sua calça. Téo começou a puxar uma conversa mais picante pro lado dela admirado com seus seios fabulosos. Não demorou muito e ele a beijou, mordendo sua boca e a puxou pro seu colo. Começou a acariciá-la, apertando-a contra seu corpo, ele a beijou no pescoço e disse a ela q era louco pelos seus seios, ela mordeu os lábios e pediu a ele pra tirar sua frente única. Ele a tirou calmamente e qdo a desnudou parcialmente ele ficou perplexo e maravilhado em saber como eles eram incrivelmente perfeitos. Não resisitiu e caiu de boca e a Pri, aparentemente tímida e recatada estava gemendo nos braços do meu marido e susurrava o nome dele entre gemidos e gritinhos enquanto sentia o pau dele crescer embaixo dela. E o Téo sugava seus seios com vontade e a inclinava para trás, mas ela resistia e dizia para ele parar. Ele parou, olhou pra ela e voltou a beijá-la. Pri não conseguia resistir aos lábios deliciosos dele e continuava a beijá-lo sem parar. Ela dizia q não era certo fazer isso e ele dizia q ela devia fazer o q tinha vontade. Ela disse q sempre teve curiosidade de saber se ele era tudo o q eu dizia. Ele riu com uma cara de safado e olhou pra baixo, ela tbm olhou e ele perguntou se ela queria tocá-lo, apertá-lo e logo estava com as mãos no pau dele. Ficou impressionada com o tamanho e a grossura e começou a apertá-lo, logo estava tocando uma pra ele, e Téo se deliciava com as mãos dela apertando com força seu pau. Ela estava enlouquecida. Ele a chamava de putinha e ela gostava. Enquanto isso o Marcelo ficou um pouco na penumbra, tocando uma enquanto observava os dois, mas depois ele foi até meu quarto. Eu estava deitada de bruços, de pijama de seda azul e ele deitou sobre mim, cheirou meu pescoço e começou a beijá-lo. Eu perguntei pelo Téo e ele disse maliciosamente q ele estava se divertindo na sala. Eu perguntei pq ele não participava tbm, mas ele sabia q a Pri não toparia e q ela não era eu. Eu ri e ele me juntou toda com seus braços, elevando meu corpo e disse q me queria e q estava com saudades. Eu disse q tbm queria transar com ele, mas eu queria ver o Téo fodendo a Priscila. Levantei e fui até a sala de tv, q ficava ao lado da sala de estar, uma parede de vidro, aonde fica um aquário enorme é q divide as duas salas, portanto, dá pra ver tudo através do aquário. Eu deitei no sofá e fiquei de olho. A Pri estava cavalgando o Téo de olhos fechados nessa hora, nossa, como ela gemia e o beijava. Ele estava sentado e ela por cima, estava deixando ele louco, mas ela tbm estava delirando de prazer, até q teve seu primeiro orgasmo. Ela ficou rubificada, ele riu e perguntou pq ela ficou daquele jeito. Ela disse q estava envergonhada por sentir tanto prazer com ele, o melhor amigo do seu namorado. Aquilo foi o suficiente pra mim, comecei a tirar meu pijama e chamei o Marcelo q estava no sofá só admirando a cena e batendo punheta. Ele veio por cima de mim, tocando meus seios com voracidade e lambendo-os. Téo ouviu meus gemidos ainda fracos e ficou com mais vontade, passou a meter mais forte na Pri até gozar dentro dela e ela não se importou. Ela saiu de cima, deitou no sofá e começou a chupá-lo. Ela estava de quatro, se masturbando, e ele segurando seu cabelo e apertando sua cabeça contra o seu pau q já começou a mostrar sinais de vida novamente. Nisso, eu olhei pelo aquário e vi aquilo, fiquei maravilhada. Como aquela mulher chupava bem o pau q me pertencia, o pau do meu marido. Fiquei de quatro pro Marcelo e logo ele estava me lambendo o cuzinho e a bucetinha q já estava encharcada de tesão. E eu mandava ele meter, meter com força enquanto o Téo olhava através do aquário e ria. A Pri sugava seu pau perfeitamente e logo ele gozou na boca dela, extasiado. Ele a deitou e começou a acariciá-la com a boca, beijando e mordendo a barriguinha dela, depois brincou com seu umbigo até ela pedir pra ser chupada. Téo então abriu mais as pernas dela e começou a lambê-la. E nisso, o Marcelo metia em mim calorosamente, e eu gemia cada vez mais alto. Claro q eles já estavam ouvindo tudo e eu não me importava mais, estava muito excitada, não podia ficar calada. Téo a lambia e massageava o grelinho dela com seus lábios carnudos, produzindo nela calafrios inigualáveis e ela o enchia de elogios, dizendo q ele era maravilhoso e q sorte eu tinha. Eu já estava gozando de tanto tesão em ver meu marido chupar outra mulher e ainda estar transando com o amigo dele. Era maravilhoso, uma sensação realmente indescritível. Marcelo então tirou da bucetinha seu pau todo lambuzado e forçou a entradinha do meu cuzinho e foi colocando devagar. Eu rebolava pra entrar mais rápido, desejando tanto aquele pau na minha bunda qto desejava ver meu marido fodendo a Priscila por inteiro. Téo colocou as pernas dela nos ombros e chupou muito a bucetinha dela, ela gozou gritando de tanto tesão e depois pediu q a beijasse. Aquilo me deixou louca, mandei o Marcelo colocar tudo. Ele rapidinho obedeceu e meteu todo o seu pau grosso em mim, gozei rapidamente e ele em seguida depois de bombar um pouco no meu cuzinho. Logo o pau do Téo estava enorme e pra completar ele queria o cuzinho dela. A Pri não liberava nem pro Marcelo, ficou receosa, mas o Téo ficou acariciando ela, deixando ela toda mole de excitação q ela disse q poderia tentar, mas se doesse ele tinha q parar. Então ele a colocou de quatro pra ele, ajoelhou-se no sofá e começou a lamber o cuzinho dela q era bem apertadinho, ele percebeu q era verdade, tava na cara q nunca tinham metido nele. Ele colocou uma mão no grelinho dela e ficou acariciando, deixando ela mais molhada. Logo os seios dela ficaram mais duros e ela ficou rebolando enquanto ele lambia seu cuzinho e sua bunda. Não demorou e ele disse q ia começar a meter, ele começou a forçar a entradinha, ela contraiu o cuzinho com medo, mas ele continuou tocando seu grelinho, subindo e descendo, deixando-a mais relaxada. Então ela relaxou e ele começou e forçar mais, a cabecinha foi entrando e ela gemendo, queria mais, logo ele entrou e a Pri rebolou gostoso, o Téo deu uma palmadinha na sua bunda e ela rebolou mais. Perguntou se ela queria tudo, e ela disse q sim. Enquanto isso o Marcelo me sentou e ficou em pé na minha frente, peguei seu pau e coloquei na boca, lambi ele todo, depois passei minha boca nele, mordi, beijei e comecei a chupar devagar pra ele ficar com mais vontade, até q ele começou a socar seu pau na minha boca, e eu chupando feito uma louca enquanto meu marido metida no cuzinho da Priscila. Nossa, aquilo foi delicioso. Téo gozando no cuzinho dela e o Marcelo na minha boca, quase morri de tanto tesão. Logo eu estava muito encharcada de tesão e não consegui conter todo o gozo do Marcelo q acabou derramando nos meus seios grandes q a esta altura estavam ainda maiores e tesudos. Marcelo se abaixou, me beijou e começou a chupar meus seios, lambendo tudo o q caíra neles. Fiquei encharcada de tesão. Peguei no pau dele e comecei a apertar, tocando uma punheta bem gostosa pra ele q logo seu pau ficou bem duro novamente. Eu o sentei e fui por cima, ajoelhada no sofá com os seios na boca dele rebolando deliciosamente no seu pau até entrar todo em mim. De repente olhei para o lado e Téo estava com a Pri no colo chupando novamente seus seios fartos e perfeitos. E ele se deliciava com eles. Ao ver isso cavalguei bem gostoso no Marcelo até ele e eu gozarmos. Então o abracei e caímos deitados no sofá só observando o outro casal através do aquário. Logo o Téo e a Pri estavam rindo e se beijando. E ela dizendo q estava muito feliz com tudo aquilo. Marcelo se vestiu e voltou à sala de estar enquanto eu voltei ao meu quarto. Téo e Pri se arrumaram e foram beber algo na cozinha. Acabei adormecendo, mas qdo o Téo foi dormir ele ficou beijando meu pescoço e acariciando meu corpo, q logo acordei e virei-me pra ele, o beijei bem gostoso e transamos antes de dormir… Até a próxima….

Video Offline?

Deixe seu comentário

© 2021 - Flagras Amadores BR – Caiu na Net